DENÚNCIA GRAVÍSSIMA: RJ, Militares são orientados no próprio quartel em, “Como forjar Provas para Incriminar as Vítimas”

Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos – Cebraspo
8 de outubro às 22:30 · Editado ·
|| Beltrame é pego em flagrante ||

A filmagem amplamente divulgada, a partir do assassinato ocorrido no morro da providência, seguido da manipulação da cena do crime para transformar a vítima em culpado, expõe os crimes e atrocidades cometidos pela polícia militar diariamente.

O fato da polícia brasileira ser a que mais mata no mundo já seria alarmante, mas é mais do que isso, os policiais matam e logo após alteram a cena do crime para incriminarem as vítimas. O sangue, as mortes, as execuções seguidas da forja de provas é admitida como normal dentro da corporação. Os policiais são ensinados por seus instrutores, de maneira formal ou não, a forjarem tiroteios (Revista Época). Essa prática, assim como a de assassinatos são organizadas e treinadas dentro dos quartéis, ou seja, isso é dirigido e orientado de dentro do Estado.

Anúncios

Um comentário sobre “DENÚNCIA GRAVÍSSIMA: RJ, Militares são orientados no próprio quartel em, “Como forjar Provas para Incriminar as Vítimas”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s