A China responde ao presidente da Mercedes sobre quem quer investir no Brasil

Pois é, Herr Schiemer…E o senhor “chutando o país que o acolheu – e acolhe há décadas a sua empresa – por causa de uma queda, de 2013 para 2014, de 5% na venda de caminhões, chassis de ônibus e comerciais leves de sua empresa. Apenas 5%, sim, está nos números dos releases da Mercedes de 2013 e 2014

Tem uma frase atribuída a Leonardo da Vinci que, em alemão, é “Das Ende eines Dinges ist der Anfang eines anderen”

O fim de uma coisa é o começo de outra.

Luíz Müller Blog

Fernando Brito no TIJOLAÇO

sany

Dias atrás, numa entrevista arrogante na Folha, o presidente da Mercedes no Brasil fez a pergunta provocativa: ‘Quem vai arriscar investir no Brasil?’, reclamando que a empresa experimenta uma  imensa queda em suas vendas de caminhões.

No dia, não pude lembrar que, três dias antes, outra multinacional alemã – a Basf –  tinha inaugurado, com a presença da presidenta Dilma, uma unidade de produção de acrílico em Camaçari, na Bahia, que exigiu investimentos de R$ 1,8 bilhão – 500 milhões de Euros.

O que Herr Phillipp Schiemer não falou é que sua empresa está há muito tempo encalacrada em seus próprios erros de planejamento e falta de eficiência, como se retrata numa reportagem da Exame há mais de um ano (março de 2014) da qual reproduzo um pequeno trecho:

O ano passado (2013) trouxe certo alívio para as fabricantes de caminhões no Brasil. Graças…

Ver o post original 444 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s